A contagem dos prazos processuais em dias úteis e a relação com o princípio da celeridade processual e da razoável duração do processo

Suzana Ribeiro da Silva, Denise Aparecida Gomes dos Santos, Arthur Silveira de Souza

Resumo


O presente trabalho pretende analisar as alterações trazidas pelo Código de Processo Civil de 2015, especificamente a contagem de prazos em dias úteis em detrimento ao princípio da celeridade processual e da duração razoável do processo, a fim de vislumbrar se a nova forma de contagem pode ser causa da morosidade no judiciário.

Texto completo:

PDF

Referências


AGOSTINHO, Santo. Confissões. 18ªed. Petrópolis: Vozes, 2002.

ALVIM, Arruda. Manual de direito processual civil: parte geral. 11. ed. São Paulo: Revista dos Tribunais, 2007.

ANDRADE, Aurélio L. O curso do pensamento sistêmico. São Paulo: Digital Publish and Print, 2014.

ARAGÃO, Egas Moniz de. Demasiados Recursos? Revista de Processo. Ano 31, n. 136, julho de 2006.

ARAÚJO CINTRA, Antônio Carlos de; GRINOVER, Ada Pellegrini; e DINAMARCO, Cândido Rangel. Teoria Geral do Processo. 25. ed. São Paulo: Malheiros, 2009.

BORBA, Mozart. Diálogos sobre o novo CPC. Recife: Armador, 2016.

BRASIL. Constituição 1988. Constituição da República Federativa do Brasil de 1988. Brasília, DF: Presidência da República, [2016]. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Constituicao/Constituiçao.htm. Acesso em: 11/01/2021.

BRASIL. Lei nº 13.105, de 11 de janeiro de 1973. Código de Processo Civil. DF. Senado Federal. Disponível em http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2015-2018/2015/lei/l13105.htm. Acesso em 23/01/2021.

BRASIL. Lei nº 13.105, de 16 de março de 2015. Código de Processo Civil. DF. Senado Federal. Disponível em http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2015-2018/2015/lei/l13105.htm. Acesso em 17/01/2021.

CÂMARA, Alexandre Freitas. Juizados Especiais Cíveis Estaduais e Federais: uma abordagem crítica,2004.

CAVALCANTE, Abelardo Rodrigues, A Morosidade No Poder Judiciário Brasileiro: Possíveis Causas, Conseqüências E Opções Para Combater O Problema, p. 29. Disponível em: (https://bdjur.tjce.jus.br/jspui/handle/123456789/265) Acesso em: 12/01/2021.

CINTRA, Antonio Carlos de Araújo, GRINOVER, Ada Pellegrini, DINAMARCO, Cândido Rangel. Teoria geral do processo. 14. ed. São Paulo: Malheiros, 1998

DELLORE, Luiz. Novo CPC: o prazo para pagamento é em dias úteis ou corridos no cumprimento de sentença e execução. Disponível em: (http://jota.info/no- cumprimento-de-sentenca-e-execucao-no-novo-cpc-o-prazo-para-pagamento-e-em-dias- uteis-ou-corridos). Acesso em: 24/01/2021.

DENIS-BOULET, Noële Maurice. The Christian Calendar. New York, NY: Hawthorn, 1960.

DIDIER JÚNIOR, Fredie. Curso de direito processual civil: teoria geral do processo e processo de conhecimento. 9. ed. Salvador: Jus PODIVM, 2008.

DONIZETTI, Elpídio. Curso didático de direito processual civil - 20. ed. rev., atual.e ampl. São Paulo: Atlas, 2017.

DUNCAN, David Ewing. Calendário: a epopéia da humanidade para determinar um ano verdadeiro e exato. Rio de Janeiro: Ediouro, 1999.

HESSE, Konrad. A Força Normativa da Constituição. Porto Alegre: Antonio Fabris Editor, 1991.

JOBIM, Marco Félix. Cultura, escolas e fases metodológicas do processo. Porto Alegre: Livraria do Advogado, 2011.

LOPES JÚNIOR, Aury; BADARÓ, Gustavo Henrique. Direito ao processo penal no prazo razoável. Rio de Janeiro: Lumen Juris, 2006.

MARINONI, Luiz Guilherme; ARENHART, Sérgio Cruz. Manual do processo de conhecimento. 3 ed. rev. atual e ampl. São Paulo: Revista dos Tribunais, 2004.

MÖLLER, Guilherme Christen. O “falho” sistema de prazos no Novo Código de Processo Civil (Lei nº 13.105/15): A necessidade de aplicação extensiva na interpretação do art. 219 da Lei nº 13.105/15 aos prazos não fixados em dias. Disponível em: (http://moller.jusbrasil.com.br/artigos/261711511/o-falho-sistema-de-prazos-no-novo-codigo-de-processo-civil-lei-n-13105-1). Acesso em: 27/01/2021.

MOREIRA, José Carlos Barbosa. Temas de direito processual civil: oitava série. São Paulo: Saraiva, 2004.

NEVES, Daniel Amorim Assumpção. Manual de direito processual civil - Volume único, 9. ed. Salvador: Ed. JusPodivm, 2017.

NEVES, Daniel Amorim Assumpção. Manual de direito processual civil. Rio de Janeiro: Método, 2009.

105/2015 e 13.256/2016. 3ª edição revista, ampliada e atualizada, Rio de Janeiro: Forense, São Paulo: Método, 2016.

NICOLITT, André Luiz. A Duração Razoável do Processo. Rio de Janeiro: Lumen Juris, 2006.

OST, François. O Tempo do Direito. Trad. Maria Fernanda Oliveira. Lisboa: Instituto Plagiet, 1999.

PARENTONI, Leonardo Netto. Brevíssimos Pensamentos sobre as Linhas Mestras do Novo Código de Processo Civil. Revista de Processo, nº 193.

ROCHA, Felippe Borring. Manual dos juizados especiais cíveis estaduais: teoria e prática. 8. ed. rev., atual. e ampl. São Paulo: Atlas, 2016.

SANTOS, Eduardo Rodrigues dos. Princípios processuais constitucionais. Salvador: JusPodivm, 2016.

SANTOS, Moacyr Amaral. Primeiras linhas de direito processual civil: processo de conhecimento. 25. ed. São Paulo: Saraiva, 2007.

SILVA, Paulo Eduardo Alves da. Gerenciamento de processos judiciais. São Paulo: Saraiva, 2010.

SORABJI, Richard. Time, Creation and the Continuum: Theories in Antiquity and the Early Middle Ages. Chicago, EUA: The University of Chicago Press, 1983.

SOUZA, Aiston Henrique de: A equidade e seu uso nos Juizados Especiais Cíveis. Porto Alegre. Sergio Antonio Fabris. 2005.

SZAMOSI, Géza. Tempo & Espaço: As dimensões gêmeas. Trad. Jorge Enéas Fortes e Carlos Alberto Medeiros. Rio de Janeiro : Jorge Zahar Editor, 1986.

WHITROW, Gerald James. O Tempo Na História. apud JOBIM, Marco Félix. op. cit., 2012.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2021 Suzana Ribeiro da Silva; Denise Aparecida Gomes dos Santos & Arthur Silveira de Souza