A cidade à venda: o planejamento urbano estratégico e a mercantilização do espaço das cidades como afronta a direitos fundamentais dos cidadãos

André Martins Tavares Scianni Morais

Resumo


O presente estudo tem como objetivo central apresentar as bases conceituais do chamado planejamento urbano estratégico e, a partir daí, elencar algumas de suas principais consequências quando colocado em prática nas grandes cidades do mundo, e nas brasileiras, em especial. Parte-se da premissa de que a mercantilização do espaço das cidades produz efeitos que atingem diretamente alguns direitos fundamentais dos cidadãos, como, em particular, o direito à moradia digna e, também, o de se ter um meio ambiente ecologicamente equilibrado. Como referência teórica, o presente artigo utilizou-se, em geral, dos conceitos elaborados por David Harvey e Carlos Vainer, bem como valeu-se dos exemplos extraídos da obra de Mike Davis. A metodologia utilizada foi a analítica, com base em pesquisa estritamente bibliográfica. Conclui-se, ao final, que o planejamento urbano estratégico, apesar de mostrar-se, em princípio, uma forma empreendedora de se gerir a cidade, produz consequências maléficas aos integrantes do ambiente citadino, violando diretamente diversos direitos fundamentais dos cidadãos.

Texto completo:

PDF

Referências


DAVIS, MIKE. Planeta Favela. Tradução: Beatriz Medina. São Paulo: Boitempo, 2006

FAULHABER, Lucas; AZEVEDO, Lena. SMH 2016. Remoções no Rio de Janeiro Olímpico. 1ª ed. Rio de Janeiro: Mórula, 2015.

FERNANDES, Edésio. ESTATUTO DA CIDADE MAIS DE 10 ANOS DEPOIS: razão de descrença ou razão de otimismo? Revista UFMG, Belo Horizonte, v. 20, n. 1, 2013, p. 212-233.

GINJO, Milena de Mayo. PINHEIRINHO: Dinâmicas de repressão e resistência na reconstrução dogmática do conflito fundiário urbano. Dissertação de Mestrado. Fundação Getúlio Vargas. Escola de Direito de São Paulo. São Paulo, 2016

HARVEY, David. A Produção capitalista do Espaço. São Paulo: Annablume. Coleção Geografia e Adjacências, 2005.

LEFEBVRE, Henri. O Direito à Cidade. Tradução: T. C. Netto. São Paulo: Editora Documento, 1969.

LUZ, Cícero Krup da; LEITE, Robson Soares. O ESTADO DE EXCEÇÃO NOS JOGOS OLÍMPICOS RIO-2016: A VIOLAÇÃO DE DIREITOS AMBIENTAIS NO CASO DO CAMPO DE GOLFE. Revista Direitos Emergentes na Sociedade Global, v. 4, n. 2, 2015.

OLIVEIRA, Nelson Gusmão de. O Poder dos jogos e os jogos do poder: os interesses em campo na produção de uma cidade para o espetáculo esportivo. Tese de Doutorado. Universidade Federal do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro, 2012.

SOUZA, Marcelo Lopes de. Mudar a cidade. Mudar a Cidade: uma introdução crítica ao planejamento e a gestão urbanos. 11 ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2016.

VAINER, Carlos. Pátria, empresa e mercadoria. Notas sobre a estratégia discursiva do Planejamento Estratégico Urbano. In: ARANTES, Otília; VAINER, Carlos; MARICATO, Ermínia. A cidade do pensamento único: desmanchando consensos. 8 ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2013.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2021 André Martins Tavares Scianni Morais